O LOCAL

A Cinemateca do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, segunda cinemateca mais antiga em atividade no país, é um centro de patrimônio e memória audiovisual com um dos mais importantes arquivos audiovisuais da América Latina, possuindo hoje várias coleções de filmes, incluindo o filme brasileiro mais antigo preservado, Reminiscências, de Aristides Junqueira, cujas imagens remontam a 1909. São mais de 7.000 títulos em 35mm e 16mm, e cerca de 60.000 em base videomagnética analógica e digital e em mídias óticas, o que é complementado pela maior coleção documental sobre cinema do país, com cerca de dois milhões e meio de itens.
Famoso como espaço de resistência à Ditadura Militar no século passado, a Cinemateca teve inúmeras fases e faces, ora focando na formação de plateias para o filme antigo, ora ampliando a difusão, ora desenvolvendo a prospecção mundial de filmes brasileiros considerados perdidos, ora arcando com a recepção e conservação de conjuntos fílmicos abandonados à própria sorte, ora se reinventando com a chegada do computador e da internet, mantendo a exibição de filmes em película e ao mesmo tempo se tornando depositária legal de inúmeras instituições, como estratégia possível de conservação do efêmero mundo digital.

Slider
Slider

FIC RIO – Festival Internacional de Curtas – Todos os direitos reservados – 2020

EnglishFrenchGermanItalianPortugueseSpanish