SELECIONADOS 2020
Apesar de lamentarmos o adiamento de nosso festival para uma data futura por conta da pandemia que acomete o mundo, é com muito orgulho que o FIC RIO vem divulgar os filmes selecionados para sua primeira edição, dentre obras de alta qualidade técnica e sensibilidade.
A lista com os indicados em cada categoria será divulgada no próximo mês de junho.

Confira os filmes selecionados citados em negrito!
Slider

O FIC RIO tem a honra de apresentar os selecionados da sua primeira edição. Foram 330 filmes inscritos, quiçá 616 no próximo ano.

 

Há muito, deixamos o ano de 1996 pra trás. Mal iniciamos 2020 e,  ATRAVÉS DOS SENTIDOS, já podemos nos deparar, ENTRE SILÊNCIOS, com um ARQUIVO repleto de MEMÓRIAS sobre (DES)MATAMENTO, VAMPIROS e RATOS INTRÉPIDOS, dentro de um QUARTO NEGRO que nos causa estonteante NÁUSEA.

 

Diante de tanta DICOTOMIA entre OS DIAS QUE ESCONDEM AS NOITES, O AFETO E A RUA, MODELO MORTO MODELO VIVO, nos sentimos como O MALABARISTA, caindo num ABISMO de uma verdadeira SINFONIA DA DESTRUIÇÃO.

 

O MENINO DAS ESTRELAS e O MENINO DA TERRA DO SOL atravessaram a ESTRADA DOS JAVALIS carregando O VÉU DE AMANI, de SABRINA, de SURE BEILE e de SOFIA, com a missão de receberem as bênçãos de O PADRE E O BENTO  e decifrarem A ELIPSE DO TEMPO.

 

CADA CASO É UM CASO e, em sua LEGÍTIMA DEFESA, ARGEMIRA, que tem um OLHO MORTO e vive entre COPACABANA MADUREIRA, foi parar na DELEGACIA CARIOCA, para esclarecer O EMBROLHO sobre um REGALO, que ganhara de um safado MALANDRO DE OURO. QUEM DERA FOSSE STANISLAVSKI.

 

Num ÓLEO SOBRE TELA, vislumbramos uma ROSA DE AROUEIRA e as MEMORIES da anciã RASTA. Todos os dias ELA ACORDA CEDO, SOB O OLHAR DA CHUVA.

 

NÃO ME CHAME ASSIM, esbravejou MAURO, À MARGEM do rio HORNZZ, num ENSAIO performático a bordo da BARCA das 23h. Eu me chamo BLANKET, LA FILLE DE LA MARÉE, sentenciou ele, saltitando como uma MARIPOSA. Mas se quiser me levar pra jantar ou comer UMA FOLHA de CELATICOMUS no PALANTEER M’BEDD, da rua LIBERTAD 121PODE FICAR À VONTADE.

 

Enfim, O QUE PASSOU ESTÁ AINDA POR VIR. Hoje vivemos dias de DESASSOSSEGO, governados por um BESTA-FERA, um verdadeiro CLEPTO do bom senso. TRANSFUGO da ordem, do progresso e do amor, seus ditames são, no mínimo, um AÇOITE. O CIRCO ESTÁ FECHADO, sem palhaço e nem pum, né Regina? TÁ FODA.

 

Porém, num verdadeiro CONTRAPONTO, RUTH e SAMY lideram uma INVASÃO DRAG, na qual HOMENS INVISÍVEIS e VISIBLES empunham VIEJOS ESTANDARTES e gritam a plenos pulmões: VRÁ-SIL, LIBERTAI.

***


A VOLTA PRA CASA
é sempre um momento de pensar em boas lembranças…e, ao recordar sua experiência no FIC RIO, imagine o festival falando ao seu coração: NASCI PRA TI, ANTES DE HAVER O MUNDO. NÃO ME ESQUEÇAS, ME AME PARA SEMPRE.

 

Ass: Ivann Willig
(FIC RIO)

Selecionados FIC RIO 2020:

 

Foram 330 filmes, dentre nacionais e estrangeiros. Ficções, documentários, animações e universitários formam a seleta lista dos 77 filmes selecionados para o 1º FIC RIO – Festival Internacional de Curtas no Rio de Janeiro.

 

FICÇÕES:

  1. 1996 (Rodrigo Brandão – MG)
  2. Abismo (Ivan de Angelis – RJ)
  3. Açoite (Arthur Minoves – MG)
  4. A Barca (Nilton Resende – AL)
  5. Besta-Fera (Wagno Godez – AL)
  6. Contraponto (Marcoz Gomez – ES)
  7. Delegacia Carioca (Rafael Calomeni – RJ)
  8. Desassossego (Fabi Penna – SC)
  9. Dicotomia (Alexandre Prados – SP)
  10. Ela Acorda Cedo (Elisa Aleva – SP)
  11. O Embrolho (Robertchay Rocha – GO)
  12. Ensaio (Diego Lajst – SP)
  13. Estrada dos Javalis (Jorge F. S. Neto – SP)
  14. Legítima Defesa (Vic Kings – SP)
  15. Malandro de Ouro (Flávio C. Von Sperling – MG)
  16. Mauro (João Gabriel Caffarelli – DF)
  17. Memórias (André Siqueira – PR)
  18. O Menino das Estrelas (Daniel Christofoli & Eduardo Christofoli – RS)
  19. O Menino da Terra do Sol (Michel Marchetti – RS)
  20. Modelo Morto, Modelo Vivo (Iuri Bermudes & Leona Jhovs – SP)
  21. Não Me Esqueças, Me Ame Para Sempre (Guilherme Andrade – SP)
  22. Nasci Pra Ti, Antes de Haver o Mundo (Lucas Marques – RJ)
  23. Náusea (Thomas Webber – PR)
  24. Óleo Sobre Tela (Elisa Aleva – SP)
  25. Olho Morto (Julio Quinan – GO)
  26. O Padre & O Bento (Eduardo Calegari – PR)
  27. O Quarto Negro (Carlos Kamara – PE)
  28. O Que Passou Está Ainda Por Vir (Lucas Marques – RJ)
  29. Regalo (Ricardo Martins – RJ)
  30. Samy (Paulo Téspis – RJ)
  31. Sinfonia da Destruição (Rodney Gonzaga Barbosa – SP)
  32. Sob o Olhar da Chuva (Nalú Souza & Walklenguer Oliveira – SP)
  33. Vampiros (Filipe Silveira – MS)
  34. O Véu de Amani (Renata Diniz – GO)
  35.  A Volta Pra Casa (Diego Freitas – SP)

ANIMAÇÕES:

  1. 616 (Hiram G. Rodriguez – México)
  2. Blanket (Marina Moshkova – Rússia)
  3. O Celaticomus (Marcelo Tannure – MG)
  4. (Des)Matamento (Gunga Guerra – RJ)
  5. Hornzz (Lena Franzz – RJ)
  6. O Malabarista (Iuri Moreno – GO)
  7. Ratos Intrépidos (Miriam García Gómez & Sara García Gómez – Espanha)

 

DOCUMENTÁRIOS:

  1. O Afeto & A Rua (Thiago Köche – RS)
  2. Argemira (Bosco da Costa – PE)
  3. Arquivo (Marta Miskaryan – RJ)
  4. Homens Invisíveis (Luis Carlos de Alencar – RJ)
  5. Invasão Drag (Rafael Ribeiro – RJ)
  6. Libertai (Bill Szilagyi – Botsuana)
  7. Pode Ficar à Vontade (Bernardo Silvino – MG)
  8. Rosa de Aroueira (Monica Mac Dowell – RN)
  9. Sabrina (Jéssica Barreto – SP)
  10. Sure Beile (Samy Waitzberg – SP)
  11. Visibles (Enrique Rey Monzon – Espanha)

 

ESTRANGEIROS:

  1. The Circus Is Closed (Sophy Shushkova – Bulgária)
  2. La Fille de La Marée (Julien Viala – França)
  3. Libertad 121 (David Eira Pire & Javier Rossanigo – Argentina)
  4. A Margem (Rodrigo Tavares – Portugal)
  5. Mariposa (Dimitri Luedemann – Estados Unidos)
  6. Memories (Jose Vega – Espanha)
  7. Palanteer M’bedd (Mamadou Diop – Senegal)
  8. Rasta (Samir Benchikh – França)
  9. Sofia (Filipe Ruffato & Gonçalo Viana – Portugal)
  10. Transfugo (Rodrigo Tavares – Portugal)
  11. A Leaf (Bishara Shoukry – Egito)
  12. Viejos Estandartes (Sebastián Videla – Chile)

 

UNIVERSITÁRIOS:

  1. Através dos Sentidos (Gilson Nascimento – UNESA – RJ)
  2. Cada Caso É Um Caso (Gustavo Andrade – PUC MINAS – MG)
  3. Clepto (Ane Hinds – UNESA – RJ)
  4. Copacabana Madureira (Leonardo Martinelli – UNESA – RJ)
  5. Os Dias que Escondem As Noites (Rogerio Cavalcante e Castro – UFF – RJ)
  6. A Elipse do Tempo (Luan Moreno – UNESA – RJ)
  7. Entre Silêncios (Marcelo Augusto – PUCRS – RS)
  8. Não Me Chame Assim (Diego Migliorini – FAAP – SP)
  9. Quem Dera Fosse Stanislavski (César Augusto & Matheus Fabry – PUCRS – RS)
  10. Ruth (Igor Dalbone – FAAP – SP)
  11. Tá Foda (Aline Golart, Denis Souza, Fernanda Maciel, Ícaro Castello, Lígia Torres & Victória Sugar – UFPEL – RS)
  12. Vrá-sil (Mateus Jácome – UFPB – PB)

FIC RIO – Festival Internacional de Curtas – Todos os direitos reservados – 2020

EnglishFrenchGermanItalianPortugueseSpanish